Faciplac é destaque em caminhada contra exploração sexual de crianças e adolescentes

Com expressiva participação da comunidade acadêmica da Faciplac, o Dia Nacional de Combate à Violência e ao Abuso Sexual de Crianças e Adolescentes, celebrado em 18 de maio, foi marcado por uma grande caminhada na cidade do Gama. A ação envolveu diversos setores da sociedade local e reuniu mais de duas mil pessoas.

A Faciplac esteve no evento representada pelos cursos de Enfermagem, Fisioterapia, Direito, Estética e Cosmética, Odontologia, Educação Física e Pedagogia, com objetivo principal de conscientizar a comunidade sobre esse crime.

A caminhada partiu da Escola Classe 6 em direção ao Conselho Tutelar, localizado no Gama Oeste, passando pela Avenida Vedovelli Bortolo. Ao final do percurso, a comunidade foi recepcionada com apresentações culturais, assistência jurídica, de saúde e estética pelos estudantes da Faciplac.

            Por fim, a participação dos nossos estudantes e professores de diferentes cursos no evento, além de promover um trabalho multiprofissional junto à comunidade do Gama/DF, também tiveram a oportunidade de aprimorar as suas habilidades e competências na atuação como futuros profissionais, na prevenção das violências contra crianças e adolescentes.

 

História

O Dia Nacional de Combate ao Abuso Sexual e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes foi escolhido em razão da história de Araceli Cabrera Sanches, de 8 anos de idade, que, em maio de 1973, foi sequestrada, drogada, espancada, estuprada e morta por membros de uma tradicional família do Espírito do Santo. Não houve denúncia dos criminosos e a impunidade dos assassinos chocou a população da cidade. Assim, foi instituída a data, pela Lei Federal nº 9.970/2000.

O combate à violência sexual contra crianças e adolescentes necessita de engajamento da sociedade, de instituições, famílias e do governo na prevenção dos crimes sexuais, no fortalecimento das denúncias e no comprometimento das instituições para que juntas possam, por meio de ações acolhedoras e eficazes, garantir a proteção integral de crianças e adolescentes assegurados pelo Estatuto da Criança e do Adolescente.

 

 

 Clique aqui e veja as fotos.